30 julho 2010

Ontem andei pela capital

Já que me vi obrigada a ir a Lisboa por causa de um papel (depois explico-vos o graaande drama!)...



Nada como acabar a tarde sentada numa esplanada no Rossio, saboreando uma valente sandes da Companhia das Sandes e o novo Compal Fresh sangria de frutas!

23 julho 2010

Uau

Se há coisa que eu não entendo nada, é de inglês. Nunca fui muito dada a línguas... o meu inglês é very bad!
Mas hoje disseram que o meu inglês (escrito) é muito bom. Que até percebo bastante disto. Uau.

15 julho 2010

Estou a sofrer tentativas de assassinato por parte das minhas próprias unhas

As minhas unhas estão a tentar assassinar-me.
À bocado enterrei uma pelo dedo a dentro. O mais irónico é que estava a partir uma lâmina de uma x-acto, mas cortei-me foi na minha própria unha! E que ninguém duvide do poder de uma unhas bem afiadas.
Depois disso também já bati com outra com toda a força contra o fundo de um armário enquanto limpava o pó. E a malvada não se partiu, não. Só se dobrou toda, e me deixou cheia de dores no dedinho.
Estou farta de bater com estas malvadas em todo o lado e de me aleijar toda. Vou cortá-las bem curtinhas que é para não se armarem em espertas! Ora toma!

10 julho 2010

Já vos disse que estou de férias?

Já disse que fiz ontem o último exame?

E que a nota saiu mesmo à uns minutos? E que não estudei nada e ainda assim consegui subir um valor? Fiquei com 16!! Yupiii!!!


Agora precisava era disto...

08 julho 2010

E pronto, não sei muito bem porquê, criei uma coisa destas...

Vamos lá ver se é para manter ou se me farto e elimino entretanto!

http://www.formspring.me/apolicarpo

07 julho 2010

E esta é outra...


A mania das filas para entrar no autocarro.
Não, não sou contra as filas. Afinal, como diz o ditado, "quem primeiro alça, primeiro calça". Mas é que há pessoas picuinhas! Ninguém pode dar um passinho a mais que começam logo com o bla bla bla não há respeito nenhum, estão-me a passar à frente! Ora, eu nunca me meto na fila, porque não gosto. Fico mesmo na paragem, que sempre é mais abrigado, tanto do frio, como do calor. Mas tento não passar à frente de ninguém, espero que entrem as pessoas, tal como se estivesse na dita fila. Mas o que me irrita mesmo são cenas como a de hoje: cheguei à paragem 15 minutos antes da hora do autocarro, e já lá estavam algumas pessoas, sentadas nos bancos, incluindo um senhor tipo árabe com aquela espécie de turbante na cabeça  e barbas compridas. Passado um bocado, talvez farto de esperar sentado, o senhor levantou-se, e esperou ao lado da paragem. Entretanto chegou uma senhora, na qual reparei porque vinha a falar ao telemóvel num tom de voz bastante alto. Ora essa mesma senhora, quando chegou a hora de entrar no autocarro, ia a entrar à minha frente, e começa a barafustar "a todo o gás" com o tal senhor: "ouça lá, o senhor estava lá mais para trás! está-me a passar à frente. O senhor estava lá atrás na fila e agora está a pôr-se à frente!" E ainda ouvi, depois de entrarem os dois: "o respeitinho é bonito e eu gosto!".
Ora... Não era eu ter chegado ao pé da senhora, e ter-lhe dito que não, o senhor não estava a passar à frente, pois estava lá bem antes dela, e antes de mim ainda, que a vi chegar. E portanto, já que gosta assim tanto do respeitinho, devia ter reparado que eu cheguei primeiro dela, não tinha que me passar à frente! É que, além de não ter razão, ainda que a tivesse podia ter falado de outro modo... E já não é a primeira vez que oiço gente a barafustar porque lhe estão a passar à frente. E a maior parte das vezes é com este tom agressivo. Mas deixam de caber no autocarro por uma pessoa passar à frente? Não compreendo o porquê de tanto alarido. Ainda para mais porque é acusar os outros de faltar ao respeito, quando muitas vezes eles é que estão a falar de maus modos. Ora, eu também não me meto na fila, porque não gosto e não sou obrigada. E se passar à frente de alguém, não será de propósito, e não gostaria que me falassem destes modos. Mas talvez aí possa responder: muito bem, passe lá que tem todo o direito... mas olhe que o respeitinho é bonito!

Se há coisas que me irritam, esta é um delas



Regarem os jardins públicos entre o meio-dia e as cinco da tarde. Não entendo. Como é que há gente que ainda não percebeu que regar jardins a esta hora é inútil? Ainda para mais, em dias de calor como estes... A pobre da relvinha está a morrer de calor, toca a molhá-la! Pena ser apenas isso: molhar a relva, e gastar água desnecessariamente. A água não é absorvida pelo solo, porque evapora quase imediatamente. portanto, isto não é regar o jardim, é molhar a relva!
E o grave, é que continua a ver-se isto constantemente em todos os jardins públicos. Reguem de manhã, reguem ao anoitecer... Mas à hora de maior calor? Para apenas se dizer que se rega? E o poupar de água? Não é a água potável escassa? Quem manda nestas coisas das regas devia era ir uma semaninha para aqueles países em que se mata por um bocadinho de água para beber, em que não é só ir ao supermercado e comprar um garrafão de 5 litros por 50 cêntimos...
A verdade é que só damos valor às coisas quando elas nos faltam. Quando não tivermos água para beber, talvez deixem de se regar jardins no Verão às horas de maior calor.