18 janeiro 2008

24 Horas a Ver - a alegria do encontro

Ele está aqui! Ele esteve lá!... No passado fim de semana, em Fátima, no encontro "24 horas a ver". Momentos únicos, que ficarão para sempre nos nossos coraçõezinhos. Corações cheios, a transbordar... Assim dizia a canção... O Senhor me chamou... E os gestos, tão engraçados?! E eu estou tão feliz... E lá iamos crescendo na canção. E assim os nossos corações transbordaram... Transbordaram de alegria! Transbordaram de amor! E não crescemos só na canção... Crescemos na vida! Porque estamos sempre a aprender, e sempre a crescer... E eu, ali, sinto-o, cresci.
Na segunda-feira era uma pessoa nova, e nada, nada nesse dia me fez deixar de sorrir! Porque mesmo quando algo não está bem, é preciso sorrir para a vida.. Olhar para as coisas más e pensar... "não me vencem!". Olhar para a cruz e pegá-la com mais alegria ainda! E nesse dia nada me venceu... Senti-me cheia, e feliz. Senti-me viva, útil! Mas tão grande alegria dentro de mim teve, e tem, um grande motivo, pois claro... o encontro 24 horas a ver... O que se passou lá pra me deixar assim tão bem, tão feliz.. Bem, não foi nada de especial... À primeira vista.. Nem à segunda vista... Nem a uma vista superficial... Mas vendo com atenção, aquelas 24 horas foram tão importantes! Quem lá esteve sabe... Foi já à uma semana.. No dia 12, sábado... Eram 3 da tarde, chegávamos à casa Luiza Andaluz, na Rua do Anjo de Portugal, para dali a 24 horas irmos embora, mas levarmos muito dentro de nós! 3 da tarde... curiosamente, ou não, a dita hora da morte de Jesus. Chegámos, levámos as nossas coisas para os quartos (os tão engraçados quartos individuais, fofinhos e quentinhos, ligados entre si por varandas e casas-de-banho...) e depois fomos para uma sala, para começármos a cantar, a viver a alegria e partilhar emoções! Entretanto lá fui eu buscar a Ana Rita à porta, que coitada estava à espera da Ana Isabel, que já lá estava.. Depois, todos na sala, fizémos um jogo engraçado de apresentações... Uma pessoa começava, dizia duas vezes o seu nome e duas vezes o nome de outra pessoa do grupo, essa outra pessoa fazia o mesmo para outra pessoa... sempre enquanto batiamos nas pernas para fazer som... e assim lá começámos a fixar os nomes uns dos outros (eu tive a alegria de já conhecer quase toda a gente que lá estava.. )... Depois fomos para a outra sala, ter com a Irmã Mafalda, onde vimos as apresentações em Power Point das fotos dos encontros em que tinhamos participado antes daquele (porque este encontro era um "reencontro" de pessoas que já tinham ido a outros encontros). Depois conforme eram mostradas as fotos de cada encontro, as pessoas que tinham participado nele iam lá à frente para se apresentarem, falarem um pouco de si e do encontro em que tinham participado (no meu caso, a feira das opções 2007, e muitos outros antes desse... já estou a ficar velha nisto!). E com tanta animação o tempo passou, e lá fomos lanchar! Uns ficaram na sala, a comer umas bolachinhas, e outros foram à cozinha "comer um boi" (não é Sr. Aires? xD)...
Após o lanche vimos uma apresentação sobre Luiza Andaluz, a sua vida e obra e o seu carisma, e sobre a Família Andaluz... E depois aceitámos o desfio, e em grupos lá fomos fazer um "plano" de como "ser um andaluz". Oh que belos momentos em grupo... a trabalhar num computador, que era suposto ser portátil, mas o nosso não era, e que era suposto ligar, mas o nosso não ligava... E la estava a Irmã Ana Cristina a ajudar-nos, e a Irma Mafalda quase de gatas a trocar de computadores a ver qual ligava... Em seguida fomos jantar, depois fomos vestir casacos e buscar mantas, porque fomos para a rua rezar o terço, até à capelinha, onde estava a decorrer a procissão das velas... A tremer com frio, enrolados em casacos e mantas, mas valeu a pena chegar lá e ver todas aquelas velas e luzes, e dizer olá a Maria. Depois voltámos... (e quase ficávamos na rua porque a porta teve a inteligente ideia de não abrir!) e fomos ver um excerto de um filme sobre a última ceia e a traição de Judas, e as palavras de Cristo em agonia, traduzidas na oração sacerdotal, ponto de partida para a adoração ao Santíssimo que fizémos em seguida, desde aquela hora até à hora a que quisessemos ficar. Antes de deitar quem quisesse passava pela cozinha para beber um fantástico cházinho e comer qualquer coisa, e mesmo ai, quando não podiamos fazer barulho, a esperteza de minha pessoa fartou-se de rir porque não conseguia funcionar correctamente com o termo do chá, e deixou as bolachas com manteiga derreterem (Ok, esta parte não era para dizer =D). Mas depois disso, eu, a Ana Rita (a minha fada madrinha!) e a Ritinha Martins (que tem uma carinha de ursinho de peluche!) voltámos para baixo, para ficarmos por mais um bocado em adoração ao Santíssimo... Foi um momento muito importante, em que pudémos meditar, falar connosoco e com Deus... E mesmo cheia de sono, fiquei lá até às duas da manhã! Depois lá fui dormir que tava cansadinha...
No dia seguinte... às 8 menos 5 na sala! Levantar tão cedo, para ir à missa, na capela onde ainda cheirava a madeira nova! E o Sr. Padre, entusiasmado com tanta gente jovem naquele local, lá fez um discurso verdadeiro, em que nos aconselhou e disse coisas que, a meu ver, foram muito importantes, e muito bem ditas! E com um acordar tão cedo, depois veio um bom pequeno-almoço para consolar os estômagos! E em seguida fomos continuar os trabalhos em grupo, sempre com muita alegria,com o Daniel e o Aires sempre a fazerem-nos rir com as suas fantásticas ideias de produtos andaluz! ... E já estavamos quase para recorrer a cartolinas quando o computador lá ligou!... Embora tenha encravado enquanto faziamos o Power Point.. Mas isso são só pormenores! Depois fomos para a sala grande apresentar as nossas propostas de como podemos ser um andaluz, através das características do carisma de Luiza Andaluz, pondo em prática as nossas ideias. E depois a última refeição... Aquele almocinho! À tarde fizémos uma última oração, antes de ir embora, em que recebemos uma "bússula" que nos oriente sempre... Depois, às 3 horas, hora da despedida.. Abraços e beijinhos.. e muitas, muitas saudades!... De tudo e de todos...
E o fim-de-semana já lá vai...
Mas, o que fica? Muita coisa! As canções, cheias de palavras que dão sentido à nossa vida.. A diversão... tantos momentos de riso às refeições! Porque eu sou engraçada... e porque a Suse tem uma cara engraçada! Ahh que momentos... As palavras do Sr. Padre... as orações, tão vivas! A vida e testemunho de Luiza Andaluz, exeplo para todos nós como modelo a seguir, ainda que na nossa vida familiar, escolar, com os nossos amigos... É sempre possível por em prática os dons que Deus nos dá! Todos temos um papel... talvez já tenha até descoberto parte do meu... E as histórias da Irmã Ana Cristina... Tudo isto nos fez crescer... Me fez crescer! E no fim... Sabemos que "a vida está nas tuas mãos", está nas minhas mãos... Está nas nossas mãos! E como um pássaro, que não sabendo que era águia comia e bebia como galinha, não podemos ficar na gaiola, tentar voar uma vez, e desistir se não conseguirmos à primeira! Há que tentar voar de novo! A vida está nas nossas mãos! Está e não está, porque tudo depende de nós, e nós dependemos da vontade de Deus... Ele quer algo para nós... Então perguntamos "Senhor, Senhor, que queres que eu faça?". Mesmo sem obtermos resposta directa, Ele tem algo para nós! E então, a vida está nas nossas mãos! Em casa, na escola, a trabalhar, com amigos ou sozinhos, podemos SEMPRE fazer mais, ser mais! Seguir Luiza, ser família Andaluz. Todos podemos ser belos andaluzes! Em qualquer altura podemos seguir esse carisma, podemos servir, ser mais para os outros que para nós próprios! Pois é Jesus que nos diz: "Eu estou à tua porta a bater, se me abrires entrarei para ficar. Eu preciso de ti para valer, eu preciso de ti para enviar. Tu serás feliz se Me procurares, se Me abrires a porta do teu coração, se não esqueceres o Meu Mandamento. O amor total feito de perdão. Tu serás feliz se sentires que és chamado a servir um imenso povo, que sofre e que luta para ver o dia em que a terra tenha um rosto novo. Tu serás feliz se te abandonares. Decidires mesmo em mim confiar. Tenho-te guardado na palma da mão, Eu sou teu abrigo, Eu sou teu irmão. Tu serás feliz se souberes guardar a minha palavra como a criança que junto do pai sabe confiar, e p'la sua mão sem medo avança."

Pois eu quero ser feliz! A vida está nas minha mãos!


"A nossa vida está nas nossas mãos!"


Um grande abracinho a todos os que estiveram comigo, cheio de saudades! Estão aqui <3
Beijinho*

7 comentários:

  1. ai q saudades!
    nem a palavras pa descrever o quanto maravilhoso foi o fim de semana passado! e os nossos risos a mesa d mais mesmo e eu nao sou assim tao engraçada! lol
    pq faço-t rir tanto? xD
    bons momentos e o nosso grupo ai ai era mt fixe e o aires...nao tenho palavras pa descrever aquilo q senti la!
    agora so sei q tenho cada vez mais saudades do nosso encontro e qum vir isto nao vai perceber pq s calhar mas eu percebo tu percebes e qm la esteve tambm percebe aquilo q sentimos ao estarmos em contacto com td com pessoas novas e amigos q ja tinhamos feito e com jesus! afinal a nossa vida ta nas nossas maos!
    adorei td foi simplesmente mt bm!
    bjs linda! adoro-t ;D

    ResponderEliminar
  2. Adriana!
    Se calhar, como screveste o texto, n consegues imaginar o como sao belos os sentimentos que descreveste!
    Posso dizer que me tocaram, e que o texto esta lindo, tambem n esperava outra coisa de ti!

    Para alem de o texto deixar passar quase tudo o que sentimos, o mais importante so cada um individualmente o pode sentir!
    Nao consigo arranjar palavras para descvrever o meu dia de segunda feira, a semana toda, o que perdura....
    Ha uma certa saudade....uma enorme felicidade, e a certeza de que Deus e meu Amigo e me acompanha!

    A minha semana foi cheia de forca,bastante enriquecida!
    E..tambem consegui encontrar outra forma de ajudar e principalmente de deixar passar o sentimento de que sem Deus a nossa vida nao faz sentido algum!

    Por isso..temos todos a vida nas nossas maos! Aproveitem=na bem e ponham sempre um pouco de vos em todos os actos, pois um sorriso faz a diferenca!
    E tu Adriana, n preciso de te dizer para sorrir, pois estas sempre SORRINDO!!!!
    LOL...sabes que gosto muito de ti, e que serei sempre a tua fada madrinha ou AMORINHA como me chamas!!!!
    ehheheh

    continua sempre a viver a luz de Deus, transmitindo a quem ainda descbriu a beleza da Vida!

    ResponderEliminar
  3. Tudo o que disseste aqui reflecte muito bem o sentimento daquelas 24 horas! Está tão bem descrito!
    Foi óptimo esse retiro.
    Espero voltar a ver-te brevemente. Foi muito bom conhecer-te! A ti e a todos os que não conhecia. E foi também muito bom rever os que já conhecia.

    Beijinhos lindaa

    ResponderEliminar
  4. Resumiste muito bem o 24h. Apesar de faltar sempre aqueles pormenores tão marcantes que nem nós próprios os coseguimos descrever.
    Foi bom voltar a ver-te. =)
    Não seremos como o pássaro que não sabia voar pq nunca lhe ensinaram. Tentaremos viver. Não podemos deixar que pessoas como aquele menino que tinha a vida dos pássaros nas suas mãos. Temos de estar mais alto. E juntos, será sempre mais fácil.

    Mts beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. Ir. Ana Cristina29/01/2008, 23:35:00

    Olá amigos
    Estou pasmada!!! Muito obrigada Adriana! de facto a nossa vida está nas nossas mãos, com os nossosactos nem sabemos o quanto ajudamos os outros. Depois desta surpresa venho pedir-te que faças o favor de enviar o teu lindo texto para o blog dos "andaluzes" http://luzesnocaminho.blogsopt.com
    Este será também um espaço de partilha para os jovens que fazem encontros promovidos pelas Irmãs servas de Nossa Senhora de Fátima.
    Com amizade
    Ir. Ana Cristina

    ResponderEliminar
  6. Oi..foto nitah aquela de tu e a Rita...

    Muito fixe aquele nosso encontro de á 2 anos (axo eu)...

    E o maos fixe disto tudo é que continuamos a falar depis de tanto tempo..(ainda bem)


    beijo <3

    ResponderEliminar
  7. Ai ai quantos tampo já lá vai...
    É incrivel chegar aqui e recordar o tempo fantástico que passei...
    É mesmo pena não ter ido a mais nenhum encontro da família Andaluz... mas eu prometo que, um dia destes, hei-de aparecer num!

    :D

    ResponderEliminar

Vá, diz qualquer coisinha!
Eu gosto de comentários!
:)